Percurso do Museu Municipal de Coruche


Localizado no centro histórico da vila, o Museu cumpre, desde 2001, a missão de contribuir ativamente em prol do desenvolvimento local. Integra desde 2002 a Rede Portuguesa de Museus (RPM) e tem pautado a sua existência por um percurso de reconhecido mérito junto de entidades como a Associação Portuguesa de Museologia (APOM) e a Direção Geral do Património Cultural (DGPC), então Instituto dos Museus e da Conservação (IMC).



O seu logótipo retrata a imagem de Minerva, figura gravada numa pedra de anel datável do século I d.C., da estação romana de Águas Belas (Coruche). Enquanto deusa das Artes, da Ciência e da Indústria, em suma, da Sabedoria, Minerva é a representação simbólica do Museu Municipal de Coruche.


Aberto ao público em 18 de agosto de 2001 foi, desde então, congratulado em diferentes momentos, nomeadamente: 
 

  • No triénio 2003-2005 recebeu o prémio da Associação Portuguesa de Museologia (APOM) para o Melhor Museu Português.
     
  • Em 27 de novembro de 2009 foi distinguido, com menção honrosa, na categoria de Melhor Exposição 2008, com S. Pedro - entre o céu e a terra.
     
  • Em 09 de novembro de 2009 recebeu o Troféu Cultura, do jornal O Ribatejo, com destaque para a exposição permanente O Homem e o Trabalho - a magia da mão.
     
  • Em 13 de dezembro de 2010 foi agraciado com menção honrosa, na categoria de Melhor Trabalho em Museografia, no âmbito da Escola-Museu Salgueiro Maia.
     
  • Em 29 de maio de 2015 foi distinguido com menção honrosa, na categoria de Investigação, no âmbito da publicação Coruche: o Céu, a Terra e os Homens, a qual vem consagrar a exposição de longa duração que, sob o mesmo nome, abriu ao público em novembro de 2014 no edifício sede.
     
  • Em 24 de maio de 2019 recebeu o prémio da APOM, na categoria de Trabalho de Museologia, com a exposição de longa duração do Núcleo Rural de Coruche.

Atualizado em 05-05-2020